Quarta-feira, 2 de Fevereiro de 2011

Carta Aberta...

Bom dia!

Nos últimos tempos não tenho escrito no blog, pois entre actualizações, balanços e actividades pouco houve a acrescentar neste mês de Janeiro que acabou de findar.

Quem me conhece sabe que eu não sou mesmo nada de "lavar roupa suja", mas desta vez acho que toda a gente merece saber o que se passa para não haver dúvidas e acabarem os comentários injustos e as acusações impróprias neste espaço.

Para começar devo dizer que concordo plenamente com o que as responsáveis do Grupo de Jovens responderam ao comentário Anónimo. É muito feio apontar o dedo a quem quer que seja sem sequer se identificar.

Depois devo dizer que a única pessoa que podia apontar-nos o dedo seria o Responsável Maior pelo Grupo de Jovens que também é Responsável pela Paróquia, ou seja, o Sr. Padre António Martins... Até hoje nada nos foi dito pelo mesmo, nem sequer nos foi perguntado porque não participamos na respectiva actividade (Janeiras) que tanto parece ter ofendido algumas pessoas.

Para esclarecer todas as dúvidas, e não andarem no diz que disse e a espalhar falsos boatos, apresento as coisas como elas são de verdade:

1º - Esta é a primeira actividade da Paróquia que não participamos, por isso gostava que me explicasse o porquê dos paroquianos não participarem nas actividades do Grupo de Jovens... Por si só já teríamos um bom motivo para não participar no que quer que seja, uma vez que ao longo do ano organizamos inúmeras actividades;

2º - Na reunião do Conselho Pastoral Paroquial, onde estão representados todos os Grupos da Paróquia, Eu fui o único a levantar questões acerca das Janeiras, nomeadamente se haveria gente suficiente e quais os modos em que as mesmas seriam organizadas;

3º - Não concordando, pessoalmente, com o modelo, a estrutura das Janeiras deste ano, pois pensava (e continuo a pensar exactamente o mesmo) que esta organização deveria ser muito mais abrangente no que diz respeito aos grupos paroquiais, apresentando, por exemplo cada grupo uma música conhecida de toda a gente (das Dezenas de músicas de Janeiras que existem) e apresentá-las por exemplo na escadaria do Museu Municipal. Não há necessidade nenhuma de inventarmos músicas e letras para fazermos o Anúncio do Nascimento de Jesus Cristo e levá-lo aos demais paroquianos;

4º - Sendo o objectivo principal do Canto das Janeiras o Anúncio do Nascimento de Jesus Cristo e nunca o peditório para o que quer que seja, não concordo, pessoalmente, com as letras apresentadas. Aliás, não devíamos nunca misturar alhos com bugalhos e se reparar bem no que lá está escrito, está a ser apresentado aos Paroquianos algo que o Sr. Padre António ainda não apresentou àqueles seguidores fiéis da Eucaristia Dominical. Erro de quem? Não sei, do Grupo de Jovens não é de certeza.;

5º - Apresentei aos Elementos do Grupo de Jovens os motivos pelos quais Eu não iria participar, tendo dito que eles poderiam participar na mesma. Nunca foi proibida a participação destes elementos no Canto das Janeiras. Talvez eles tenham escutado a verdade e decidido fazer o mesmo que eu.;

6º - Ao contrário do ano transacto, este ano vieram-nos entregar as folhas com os cânticos horas antes do primeiro ensaio da comunidade, tendo Eu desde logo dito que não ia participar nessa actividade este ano;

7º - Em vez de se andar a lançar bombinhas sobre o Grupo de Jovens aqui e ali, nos ensaios, nas conversas de café ou de rua ou até mesmo nas coscuvilhices familiares ou das vizinhanças, devia-se promover a união dentro da própria Igreja, mas como diz acompanhar as nossas actividades, deve saber perfeitamente que o Grupo de Jovens é o que menos apoio tem seja de parte de que Grupo for;

8º - Saliento também, para que saiba, caro anónimo ou cara anónima, que os elementos deste Grupo já foram muito mal tratados em outras actividades da Paróquia em que participaram. Quer exemplos? É inadmissível o que aconteceu por exemplo na Festa da Santa Eulália em que não houve ninguém que fosse capaz de ajudar a transportar o andor da Santa Eulália até ao fundo da Igreja. Mais, vendo as dificuldades que os Jovens (que gentilmente cederam ao nosso pedido e aos quais agradecemos) estavam a ter no transporte do andor dentro da Igreja, houve quem (gente ligada aos Grupos Paroquiais)  se risse do que estava a acontecer, perante os restantes paroquianos e dentro da Igreja e fosse durante a procissão a apregoar que aquilo não tinha jeito nenhum. Mais, é também intolerável a pressão que fazem diante dos Pais dos elementos do Grupo de Jovens para que estes sejam OBRIGADOS a participar nas actividades de outros Grupos. Ou então andarem a convidar os elementos deste Grupo para outros grupos da Paróquia para desviá-los deste Grupo.

Acha que isto é Igreja? É isto que é ser Cristão? É isto que nós, Grupo de Jovens, devemos seguir? Como Responsável do Grupo digo-lhe desde já que não, opor-me-ei sempre que necessário a tudo o que estiver mal, dando, como sempre, liberdade de escolha aos elementos do Grupo.;

9º - Para a próxima, antes de falarem, tentem perceber os porquês das coisas acontecerem e não tentem fazer  do Grupo de Jovens e do seu Responsável uma desculpa para as coisas que correm mal nas Actividades Paroquiais. Quanto aos trajectos que deveriam ter sido cumpridos, não são responsabilidade minha. Apenas cumpri ordens superiores (Padre António) para lhe apresentar os nomes das ruas para os lugares por ele apresentados para o percurso do Canto das Janeiras;

10º - Continuo sem perceber os motivos para tanta tristeza, zanga, coscuvilhices e comentários quando nem 1/4 das pessoas que pertencem aos Grupos Paroquiais participaram nesta actividade e muitos dos que participaram fizeram-no como que obrigados, pois há pessoas a quem não se pode dizer que não, pois a nossa Igreja é uma Fábrica de Favores e o Grupo de Jovens não alinha nisso;

11º - Eu não ando e quem me segue também não anda na Igreja para ser visto, mas sim para seguir Cristo e para apresentar Trabalho. Uma coisa é trabalhar em prol da Paróquia e da Comunidade, outra coisa é trabalhar para fins pessoais e lucrativos ou para aparecer e ser visto. A Igreja não pode ser, não é a Passagem de Modelos que alguns querem que ela seja;

 

Sabe que com o que disse que ia fazer está a ser ainda pior do que nós, a não ser que não considere, como tantos outros paroquianos, as actividades do Grupo de Jovens como sendo actividades da Paróquia. Chega de mesquinhices, boatos e mentiras e está na altura das pessoas serem frontais e sinceras. Nunca vi, como hoje vejo, na Igreja e nomeadamente na nossa Paróquia tanta dor de cotovelo, tanta inveja e tanta maldade. De minha parte continuarei a fazer o Bem e a seguir a Jesus Cristo e não as ideologias exibicionistas de alguns paroquianos. E se tiver alguma dúvida a meu respeito ou a respeito do Grupo de Jovens, não hesite em aparecer e perguntar... Não vá atrás do diz que disse. Somos um Grupo transparente e aberto a todos os que nos queiram visitar!

Espero ter sido esclarecedor. Um Abraço Fraterno em Jesus Cristo Nosso Senhor!

 

O Responsável pelo Grupo de Jovens EL SHADDAY

Paróquia de Santa Eulália de Paços de Ferreira

Gilberto Justiniano


publicado por EL SHADDAY às 15:30
link do post | comentar | favorito
|
9 comentários:
De Pedro Silva a 19 de Fevereiro de 2011 às 23:56
Meus caros amigos numa passagem por este blog o qual visitei em tempos com alguma frequência, não tanto ultimamente, pois, a vida não permite. fiquei estarrecido com o que vi. e questionei-me :
o que é isto em que mundo estamos.
desde já vos digo uma coisa: se sois um grupo de jovens o grupo não é de uma pessoa nem de um responsável é vosso e como tal da comunidade pois estais em Igreja

Vi uma declaração egocêntrica de uma pessoa que não conheço mas pelo que vejo é individualista. Pois passo a citar: o meu grupo de jovens; o qual eu sou responsável;

: o grupo de jovens não tem responsáveis pois são todos responsáveis. O muito poderá ter um representante, ou num 2º caso um animador, vocês são livres de não participarem mas teem o dever de participar em prol da comunidade.
A demonstração egocêntrica feita pelo vosso elemento que se diz responsável, não passou se não de um acto de cobardia aqui demonstrado pois nem toda a gente tem acesso a internet deverias ter posto de forma a que toda gente pudesse ler, pois se foste atacado deverias dar a outra face como um bom cristão que dizes que és.
Se eles pecaram tu pecas-te em dobro, pois respondeste com toda a mesquinhes que poderia existir. Em ir buscar episódios que não interessam a miguem. Quem tem um blog está sujeito a ouvir de tudo bom ou mau. Se vos participavas em tudo é natural que as pessoas fiquem sentidas por vós não participares desta vez.
Quanto a quererem tirar os elementos do grupo é natural eu por exemplo não deixaria o meu filho andar num grupo de jovens para seguir uma pessoa egocêntrica.
: pois se eles andam num grupo de jovens não é para seguir uma pessoa mas sim DEUS uno e trino. Tenho pena que este comentário seja apagado como tantos outros já foram com verdades aqui ditas mas só que: feriram a sensibilidade de alguém. Espero continuar a ver-vos na nossa paroquia a fazer o bem que tendes feito pois como disse não conhecia a pessoa que escreveu o comentário, quando disse que não a: conhecia a pessoa que escreveu a carta, pois tinha uma ideia completamente diferente dela não tenho problemas em dizer-te isto na cara Justiniano, pois desiludiste pelo egocentrismo que tiveste não tinha ideia que eras assim parecias humilde e não egocêntrico, por isso assino: Pedro Silva



De Anónimo a 20 de Fevereiro de 2011 às 15:29

Assuntos internos não se descutem na praça publica , ao Srº Gilberto que se saiba comportar como Homem se realmente o é .

Como isto o Srº se deverá demitir com o cargo que tem .



De João Paulo a 21 de Fevereiro de 2011 às 22:00
Muito boa noite.
Antes de mais queria dizer que sou um seguidor deste blog já há muito tempo. O meu nome é João Paulo sou Amigo do Gil já desde do século passado, pois, somos companheiros e amigos de longa data.
Sou sincero quanto ao assunto que tem fervilhado por aí e por aqui no blog e tenho uma coisa, entre várias a dizer,:
Quem lê á primeira vista e não conhece o Gil, poderá ficar com uma imagem muito negativa dele, e se ligar ao diz que disse muito mais, mas se falarem com ele tal e qual como eu fiz, se não perceberam o que ele aqui quis dizer irão perceber, pois, o Gil não quis dizer nada daquilo que o Sr Pedro Silva diz que ele disse, ele não é uma pessoa egocêntrica pelo contrário é pessoa capaz de ajudar o amigo e não virar as costas ao inimigo se ele precisar de ajuda, “prejudicando” muitas vezes a sua vida pessoal em favor dos outros.
Como Já tive a oportunidade de lhe dizer “pessoalmente” depois de uma longa conversa a melhor coisa que ele faz é não alimentar mais isto ou seja não responder a mais nada nem pelo bem nem pelo mal em relação ao assunto, e se as pessoas forem falar com ele pessoalmente, aí sim explicar o que se passa e o que quis dizer.
Quero desde já dizer que o Gil não me pediu para escrever nada eu por simplesmente escrevo porque não se deve julgar nada nem ninguém na praça pública sem saber os reais factos. As pessoas estão sentidas pelo grupo de jovens não ter participado, é normal pois, o grupo de jovens participa em tudo, mas agora não é, a não participar nas coisas que eles organizam que vão fazer bem.
Não sei se estou a deitar água na fervura ou lenha na fogueira em escrever aqui mas por e simplesmente estou a fazer aquilo que a minha consciência dita, pois como já disse depois de falarem com o próprio irão perceber o que na realidade está aqui escrito.
Cumprimentos a todos que Deus esteja convosco, Jesus vos acompanhe e o Espírito Santo vos ilumine.


De Carla a 23 de Fevereiro de 2011 às 19:57
Pelo que conheço do sr. Gilberto acho que o aqui foi escrito por ele só confirma a sua natureza individualista e egocêntrica. Palavras sábias as do sr. Pedro Silva: penso exactamente da mesma maneira!


De Anónimo a 23 de Fevereiro de 2011 às 20:31
Boa tarde,
É com muito pesar que escrevo neste blog, sendo a primeira vez que o faço, gostaria realmente que ocorresse por motivos diferentes. Sendo um blog relacionado com uma paróquia e um grupo de jovens que trabalha em prol da paróquia, esperava-se encontrar tudo…menos o que aqui acabei de ler.
Estou, um pouco alheia de tudo, e assim não quero tecer comentários errados, daí que apenas irei reflectir sobre o que está escrito nesta carta aberta, que tal como o nome indica, é um espaço onde todos, sem restrição, e de forma livre poderão deixar ideias, prestar comentários e abordar questões pertinentes. Esta liberdade aliada às novas tecnologias, traz de facto a possibilidade de anonimato, direito intrínseco de todos os cidadãos, que consequentemente, sentem mais autonomia para discursar e dar opiniões. Deste modo ninguém poderá criticar uma consequência daquilo que se criou.
Feita esta introdução torna-se pertinente reflectir sobre outra questão, no meu entender a mais crucial de todas as levantadas, a do direito e deveres de todos os funcionários. Há que ter em conta que o senhor Gilberto, é um funcionário da paróquia, que na minha opinião, está-se a esquecer de alguns dos seus deveres e ir além dos seus direitos.
O Gilberto é o funcionário da secretaria da Paróquia de Paços de Ferreira.
Se há quem tenha de agradar a todos e mais alguns…é ele. É um dever seu, alheio a todos os funcionários de uma qualquer empresa. Tem um patrão, tem de o respeitar, respeitar também os seus colegas, cumprir ordens e tarefas recebidas e receber um ordenado. Tornar-se-ia muito complicado um funcionário assumir cargos de chefia dentro da empresa para a qual trabalha, ou não???
Peço desculpa se estou errada, mas vendo de fora toda esta questão, este é o meu entendimento…e penso aliás que está algures na lei do nosso país, aliás muitos têm sido despedidos, por muito menos…chama-se a isso despedimento por justa causa, de acordo?
Este ocorre pelas inúmeras possibilidades, mas uma delas pela falta de respeito entre colegas de trabalho, ou pelo cumprimento de funções que não lhes competia. Mas, realmente com isso quem tem que se preocupar é o seu patrão, se bem que…de onde vem o seu salário?! Assim, Gilberto, penso que deveria ter mais cuidado com as exibições e prestações que faz, uma vez que deve tentar agradar a todos os utentes (“clientes”) da paróquia para a qual trabalha e é remunerado. É só a minha opinião, não quer dizer que esteja certa, e peço desde já desculpa por me estar a alongar tanto neste assunto, mas realmente considero ser esta a base de todos os “conflitos”, se é que eles existem.
Neste sentido, sendo o Gilberto o funcionário da secretária, não deveria exercer qualquer outro tipo de função dentro da mesma paróquia, a não ser, o facto de ser católico e frequentar a eucaristia.
É uma reflexão que lhe deixo, e penso que depois de muito reflectir verá que não estou a dizer nenhum absurdo.
Outra reflexão tem que ver com algumas palavras proferidas, sendo um católico que diz ser, deve saber que nunca se deve responder na mesma moeda, mas sim tentar dar o exemplo, chamando assim a atenção das pessoas, daí que ele não tinha motivo nenhum para não participar em qualquer actividade. Mas também não considero isso muito importante, não quis, não quis, ninguém tem que dizer nada, só não respondeu da melhor forma.
Relacionado com as janeiras, algo que o parece incomodar tanto, não se entende bem porquê na sua mensagem, novamente digo, sendo um funcionário, não tem que concordar ou deixar de concordar, pode simplesmente expressar a sua opinião, como qualquer outro paroquiano, mas nada mais. Concordar ou discordar tem direito apenas o Sr. Padre de o fazer, e penso que tudo o que foi organizado terá sido com o seu consentimento, caso contrario seria ele a manifestar-se contra o sucedido e não o seu funcionário.
Ainda relacionado com este assunto, é de facto verdade que existem “dezenas de músicas”, e se existem é porque alguém teve a criatividade de as inventar. É de louvar todas as pessoas criativas, inovadoras e geradoras de um maior interesse por parte dos participantes. Fartos de coisas “velhas, copiadas e usadas”, está a sociedade, uma vez que emerge a necessidade de criação de estímulos, que cativem e tornem as actividades m


De Anónimo a 23 de Fevereiro de 2011 às 20:35
Ainda relacionado com este assunto, é de facto verdade que existem “dezenas de músicas”, e se existem é porque alguém teve a criatividade de as inventar. É de louvar todas as pessoas criativas, inovadoras e geradoras de um maior interesse por parte dos participantes. Fartos de coisas “velhas, copiadas e usadas”, está a sociedade, uma vez que emerge a necessidade de criação de estímulos, que cativem e tornem as actividades mais atraentes e diversificadas. Ou então, porque não canta o coro do grupo de jovens as mesmas músicas que cantava um coro qualquer há “dezenas” de anos atrás?...com a intenção de INOVAR.
Relativamente ao “peditório” efectuado, o Gilberto tem toda a razão, de facto as Janeiras consistem no cantar de músicas pelas ruas por grupos de pessoas anunciando o nascimento de Jesus, desejando um feliz ano novo, mas se ele se informar bem, até na Wikipédia o pode fazer, a tradição das janeiras corresponde a este anunciamento, em conjunto de uma oferenda que os ouvintes ofereciam, que normalmente eram as sobras do natal. Portanto cantar as janeiras implica sempre um peditório.
Posteriormente o senhor Gilberto refere que o grupo de jovens teria “escutado a verdade”…. mas agora ele é quem para ter a verdade de seu lado???a forma como fala é mesmo preocupante, porque parece que pensa ser Deus… “escutaram a verdade”??????????
Quanto à palavra “coscuvilhice” como ele diz e usa tantas vezes, penso que apenas ele a está de facto a usar, uma vez que sendo este espaço um blog, em que a maioria dos paroquianos não tem acesso, torna-se ridículo, escrever o que ele escreveu, ofendendo pessoas, e toda a igreja. Sim, porque quando diz que a igreja é uma troca de favores, está a meter tudo no mesmo saco, ninguém sabe a quem ele se refere. Não tendo eu nada a ver com o que se passou, até fico preocupada.
Volto a dizer, e agora falo-lhe directamente, deveria ter cuidado com as coisas que diz porque é um funcionário, se quere que fale portuguesmente para perceber é o nosso “empregado”, não queria usar este termo, mas de facto tenho medo que a mensagem não seja percebida.
Para terminar, lendo apenas a carta escrita, penso que a única passagem de modelos está a decorrer com uma personagem única, personagem essa que já há muitos anos, e não só de agora, tenta ser o actor principal. É de referir nomeadamente aquando da organização do orfeão infanto-juvenil, da qual não quis participar, criou logo outro grupo, como que a fazer concorrência, ninguém estava para ali virado e o orfeão até acabou mesmo por terminar.
Desculpa, desde já pois não quero magoa-lo ou causar-lhe qualquer mal-estar, mas deveria ter mais cuidado com as acusações que profere, pois não está a magoar ninguém em concreto, mas toda uma comunidade, à qual deve muitos “favores”.
A minha única intenção é fazê-lo reflectir sobre um comportamento desadequado que já há muito tem. Com um bom comportamento é totalmente aceite e bem recebido nesta paróquia, pois estes cristãos não são vingativos e sabem perdoar.
Tenha também consciência, que sendo este blog um espaço público está a manchar esta paróquia perante outras vizinhas, é uma vergonha o que acabou de acontecer, mas todos erramos, e todos aprendemos.
Não me despeço da mesma forma, pois considero que a sua despedida também não é de acordo com um cidadão comum, ao pronunciar palavras que competem a alguém, mais instruído religiosamente, as proferir, como um Padre por exemplo.

Espero que isto termine por aqui, e já há muitos anos que não me envolvo em nada, apenas tenho vindo a assistir, mas desta vez isto merecia uma intervenção.
Sem mais, desejo a todos votos de uma agradável semana, continuem todos com os vossos trabalhos, catequistas, coro, acólitos, grupo de jovens, etc etc, e sirvam bem em equipa, esta comunidade.
"Com talento ganhamos partidas; com trabalho em equipe e inteligência ganhamos campeonatos." (Michael Jordan, jogador e líder)

P.S. Caso o comentário não seja publicado no blog, encontrarei melhor forma de o publicar.


De Anónimo a 23 de Fevereiro de 2011 às 20:42
jjjjj


De anonima a 26 de Março de 2011 às 13:21
como?


De anonima a 26 de Março de 2011 às 13:54
Espero que ao ditar a minha opinião o dono do blog seja responsável o suficiente para a aceitar.
Caso não o seja escrevo pessoalmente uma pequena carta à gazeta de Paços de Ferreira.
Quero só dizer que estou muito desiludido com o que me chegou aos ouvidos sobre o secretário do padre António,pessoa muito presada nas suas paróquias e pelos seus paroquianos, mas que tem uma serpente a seu lado.
Quando é que uma pessoa tão vil e desprezível, se dá ao trabalho de tão desmesuradamente, falar mal de pessoas que tão honradamente servem a nossa paróquia. Esta personagem tenta de qualquer forma e por qualquer meio denegrir a imagem e o esforço dessas pessoas. Pessoas essas que têm trabalho, família e que ainda arranjam tempo para ajudar na paróquia, já o mesmo não se pode dizer desse despachante ofendido, já que passa maior parte do tempo em que está no cartório a passear no facebook, onde o podemos encontrar a qualquer hora, e digam lá quem lhe paga para isso ?
Mas onde estamos? Quem pensa este personagem ser?
Realmente lendo a dita carta, se prestarmos atenção dá para perceber que ELE se considera um "DEUS" pois dirigisse à sua pessoa em maiúsculas e ainda por cima diz "OS QUE ME SEGUEM", o que é isto? "DEUS" vive no cartório de Paços de Ferreira e nós não sabíamos.
Quando escreve fala como um só mas quando assina escreve em nome do grupo, o que é uma vergonha, pois arrasta assim com ele um grupo de jovens espectacular, que é prejudicado pelo" dito " responsável, responsável esse que é uma vergonha.
O sr, PADRE tenha cuidado quem espeta a faca uma vez espeta duas ou três.

Paroquiano ANÒNIMO


Comentar post

.Paróquia e Magusto

.mais sobre mim

.Julho 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


.posts recentes

. Posts

. Actualização

. Procissão de Velas de Nos...

. Ícone Missionário - Missã...

. quadragésima.com 2011

. Actualização / Animação d...

. 24 Horas de Oração / Conc...

. Carta Aberta II

. Actividades

. Missa da Alegria

. Carta Aberta...

. Pagela

. Actualização

. Santa Eulália de Paços de...

. Vigília do Advento

.arquivos

.Visitantes / Comentários

free web counter
web counter

.TAPETES

.Calendário GJPortugal

.Comentários

.Música


MusicPlaylist
Music Playlist at MixPod.com

.últ. comentários

Como a uns poucos k la fui, adorei .e muito bonita...
Como a uns poucos k la fui, adorei .e muito bonita...
Como a uns poucos k la fui, adorei .e muito bonita...
Como a uns poucos k la fui, adorei .e muito bonita...
Como a uns poucos k la fui, adorei .e muito bonita...